Frutose e síndrome metabólica estão relacionados?


Estudos têm demonstrado que o consumo de açúcar, pode ser bastante prejudicial para a saúde.  A frutose é um monossacarídeo (açúcar simples), derivada do açúcar das frutas e do xarope de milho, que contém frutose concentrada.  Ao ser absorvido pelo intestino, a frutose é metabolizada no fígado primeiro que a glicose. A partir desse momento, quando ocorre excesso de frutose, desenvolve-se uma situação metabólica anormal chamada de resistência à insulina. Nessa condição, o pâncreas é induzido a produzir grandes quantidades de insulina, o que pode levar, em última instância, ao desenvolvimento da síndrome metabólica. A síndrome metabólica é caracterizada por obesidade, hipertensão, diabetes e aumento dos níveis de triglicérides. Estudos têm demonstrado que o excesso de frutose tem um impacto significativo no desenvolvimento da síndrome, provavelmente pelo potencial inflamatório da frutose. No entanto, o consumo de frutas não é prejudicial, pois a frutose combinada com fibras, minerais e vitaminas têm uma absorção mais lenta. O problema reside no excesso, principalmente com o consumo abusivo de alimentos com frutose derivada do xarope de milho.  

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DR. DIOGO SIMÃO

©  2020 todos direitos reservados.