• Dr. Diogo Simão

O que comer após o jejum intermitente?


À medida que passamos determinados períodos sem ingerir alimentos, preservamos nosso pâncreas de secretar insulina, auxiliando na quebra da resistência insulínica (um mal da era moderna devido ao comportamento exagerado de consumo de carbos refinados, podendo acarretar em uma pré-diabetes). A insulina alta faz com que se deposite energia/gordura, mas ao quebrar a resistência insulínica preservamos a célula de Langerhans e fazemos com que se gaste energia. Assim, após o jejum, não deve-se ingerir carbos de altos índices glicêmicos e simples (como refrigerantes e sucos industrializados, farinha branca, etc), pois seu pâncreas estará descansado e acaba liberando muita insulina. O ideal é fazer uma ingestão de alimentos de baixo índice glicêmico ou alimentos que não secretem insulina, como proteínas e boas gorduras. Você pode quebrar o jejum com água com limão e posteriormente ingerir ovos, refeições com proteínas, legumes, vegetais e pequena quantidade de carboidratos de baixo índice glicêmico. 

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DR. DIOGO SIMÃO

©  2018 todos direitos reservados. Conteúdo & Design por MECOMUNICA:  contato@m3comunica.com